Segunda-feira
11 de Novembro de 2019 - 
Menu

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,14 4,14
EURO 4,56 4,56

Previsão do tempo

Hoje - São Paulo, SP

Máx
23ºC
Min
19ºC
Chuva

Terça-feira - São Paulo, SP

Máx
22ºC
Min
15ºC
Chuvas Isoladas

Quarta-feira - São Paulo, SP

Máx
27ºC
Min
18ºC
Pancadas de Chuva a

Quinta-feira - São Paulo, SP

Máx
23ºC
Min
19ºC
Pancadas de Chuva

News

Arthur Allegretti Joly é homenageado na “Agenda 150 Anos”

Desembargador Fernando Antonio Torres Garcia foi orador.             O Tribunal de Justiça de São Paulo prestou, ontem (15), homenagem ao juiz Arthur Allegretti Joly, na mais recente edição da “Agenda 150 anos de Memória Histórica do Tribunal Bandeirante”. O projeto reúne magistrados, servidores, operadores do Direito e familiares de grandes figuras que passaram pela Corte, para cultuar a memória e o exemplo que deixaram.          Allegretti Joly nasceu em São Paulo, em 1949, filho de Paulo Joly e Marina Allegretti Joly. Ingressou na Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie em 1969 e se formou em 1973. Aprovado no 148º Concurso de Ingresso da Magistratura, tomou posse em 1983 como juiz substituto em Pirassununga e, em 1984 tornou-se auxiliar na 1ª Vara Criminal de Itaquera. Foi assessor da Corregedoria Geral da Justiça e titular da Vara Criminal do Foro Regional do Ipiranga, atuando como diretor do fórum e juiz eleitoral. Aposentou-se em 2003 e advogou até 2008, quando assumiu o cargo de presidente da Fundação Professor Doutor Manoel Pedro Pimentel (Funap).         O coordenador da Agenda 150 Anos, desembargador Mário Devienne Ferraz, abriu o evento anunciando a satisfação em dar continuidade ao programa e seguiu exaltando o homenageado, falecido em 2008. “Me sinto especialmente feliz e gratificado em poder fazer parte desta homenagem a um querido juiz e amigo fraterno, magistrado que abrilhantou o Poder Judiciário com suas esmeradas e justas decisões” . Após a palavra do desembargador, os presentes puderam acompanhar a trajetória do juiz Allegretti Joly por meio de vídeo preparado para a ocasião. Em seguida, o presidente da Seção de Direito Criminal, desembargador Fernando Antonio Torres Garcia, fez a homenagem em nome do Tribunal de Justiça de São Paulo. “O programa Agenda 150 anos de Memória Histórica do Tribunal Bandeirante foi instituído com o objetivo de reverenciar os grandes vultos do Poder Judiciário paulista, justamente aqueles que contribuíram decididamente para a formação de nosso nome. Dentre esses inúmeros e respeitabilíssimos juízes de Direito está incluído o doutor Arthur Allegretti Joly, um dos poucos a atingir a firme unanimidade do bem querer de seus pares, dos funcionários com quem trabalhou, dos persos operadores do Direito e, pasmem, até mesmo dos réus que condenava”, relembrou.         Representando a família, a filha do homenageado, Maria Carolina de Magalhães Joly, saudou os presentes. “Eu gostaria de agradecer a todos nesta homenagem ao meu pai, pessoa que ensinou tanto a todos. Eu não poderia falar sobre o currículo dele tão bem quanto o doutor Fernando Torres Garcia, então vou falar como filha. Foi meu pai quem me ensinou tudo o que sei, e ele sempre fez tudo o que esteve ao seu alcance para levar conhecimento a todos. Meu pai dizia que algumas coisas nós não podemos agradecer, o que podemos fazer é gostar ainda mais das pessoas por quem temos gratidão. E nossa família gosta muito mais de todos vocês por estarem aqui hoje”, afirmou.         Em seguida, a esposa do desembargador Fernando Antonio Torres Garcia, Ligia Cristina Ciossi Lopes Garcia, entregou um ramalhete de flores à viúva do homenageado, Maria Ofélia Magalhães Gomes Joly.  O vice-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Artur Marques da Silva Filho, encerrou a celebração relembrando a trajetória do magistrado. “Podemos dizer que é o exemplo de homens como o juiz Arthur Allegretti Joly que nos enriquece. Amor à família, à educação e à cultura, humildade, desprendimento, entrega à causa da justiça, amor pelos seus, caridade para com os que entregam sua vida à decisão da Justiça, trabalho duro, preocupação com o correto desempenho funcional: eis aí o programa completo para um Judiciário valoroso e para um Brasil melhor. O Tribunal de Justiça sente-se honrado em poder oferecer essa singela homenagem a um de seus mais ilustres integrantes, cuja dignidade mantemos viva em nossa memória e em nossos corações”, declarou.         Prestigiaram a solenidade o corregedor-geral da Justiça de São Paulo, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco; o presidente da Seção de Direito Privado, desembargador Gastão Toledo de Campos Mello Filho; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, desembargador Carlos Eduardo Cauduro Padin; o desembargador Ricardo Mair Anafe, representando o presidente da Seção de Direito Público; a subprocuradora-geral de Justiça de Integração e Relações Externas, Lidia Helena Ferreira da Costa Passos, representando o procurador-geral de Justiça; a defensora pública coordenadora do Núcleo de Segunda Instância e Tribunais Superiores, Luciana Jordão da Motta Armiliato de Carvalho, representando o defensor público-geral de São Paulo; o vice-presidente do TRE-SP e corregedor regional eleitoral, desembargador Waldir Sebastião de Nuevo Campos Júnior; o 2º vice-presidente da Associação Paulista de Magistrados, Claudio Antonio Soares Levada, representando o presidente; o professor Jeremias Alves Pereira Filho, representando o diretor da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie; o provedor da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Antonio Penteado Mendonça; o conselheiro de Administração da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Erasmo de Boer; o comandante do Comando de Policiamento de Área – Metropolitano 1, coronel PM Ronaldo Miguel Vieira, representando o comandante-geral; e os familiares do homenageado: Maria Santina Joly Manssur (irmã), Deidkson Guateli de Oliveira (genro) e Maria Fernanda (neta).           Mais fotos no Flickr.                    imprensatj@tjsp.jus.br
16/10/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.