Terça-feira
10 de Dezembro de 2019 - 
Menu

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,15 4,15
EURO 4,59 4,59

Previsão do tempo

Hoje - São Paulo, SP

Máx
30ºC
Min
19ºC
Nublado com Possibil

Quarta-feira - São Paulo, SP

Máx
31ºC
Min
19ºC
Pancadas de Chuva

Quinta-feira - São Paulo, SP

Máx
30ºC
Min
19ºC
Chuva

Sexta-feira - São Paulo, SP

Máx
28ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva a

News

Juíza do TJ realiza palestra sobre violência doméstica em escola da Capital

Encontro reuniu alunos do ensino médio.       A juíza da 2ª Vara Criminal de Santo André e integrante da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário do Estado de São Paulo (Comesp), Teresa Cristina Cabral Santana, realizou, na última terça feira (11) a palestra “Violência Doméstica e suas consequências” na Escola Municipal de Ensino Fundamental e médio Professor Derville Allegretti, em Santana (São Paulo).     O evento, que buscou promover a discussão e conscientização sobre o tema, aconteceu a convite de um dos professores da instituição e contou com a presença de cerca de 120 alunos do ensino médio. Durante a palestra, a juíza mostrou aos estudantes como definir violência doméstica, quais suas inúmeras facetas – física, psicológica, sexual, patrimonial e moral –, os procedimentos para a denúncia e as medidas protetivas em vigor. Falou também sobre a dificuldade da vítima em sair de um ciclo de violência e quais caminhos seguir para quebrá-lo.     “O encontro aconteceu para colocar os alunos em contato com essa realidade e ajudá-los a entender como se dá uma situação de violência doméstica, que nem sempre é física. Falei para eles sobre a Lei Maria da Penha, sancionada em 2006, e o que fazer em situações como esta. Foi muito emocionante, pois ajudou a elucidar muitas situações cotidianas e provocou muitas reflexões”, comentou Teresa Cristina.     De acordo com o Departamento de Pesquisas Judiciárias do Conselho Nacional de Justiça (DPJ/CNJ), em 2018 o Brasil registrou mais um milhão de processos de violência doméstica em tramitação - e cerca de 340 mil medidas protetivas. Para saber a quem recorrer em casos de violência doméstica e de gênero, clique aqui.       Sobre a Comesp - Criada em março de 2012, a Comesp fornece subsídios técnicos para a formulação de políticas judiciárias e trabalha em articulação com o Governo Estadual, Assembleia Legislativa, Prefeitura Municipal, Ministério Público do Estado de São Paulo, Defensoria Pública do Estado de São Paulo e Ordem dos Advogados do Brasil - Seção São Paulo para disponibilizar à população serviços voltados a mulheres vítimas de violência doméstica.            imprensatj@tjsp.jus.br
16/06/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.